Reflexões depois da chuva

Vou iniciar esse texto com uma frase já citada aqui no blog algumas vezes: “Photograph what you love!”. Minhas fotos refletem verdadeiramente o meu cotidiano, momento de vida, sentimentos, referências momentâneas, disponibilidade de tempo e projetos. Às vezes refletem até o clima e a estação. Resumindo: refletem a vida e esse movimento constante que empurra a gente de qualquer jeito, pois a vida não para e não te espera.

São só fotos do meu jardim depois da chuva, e são fotos de um momento de extrema lucidez e de uma certa dor pela realidade, a saudade, a vida como ela é. Estamos num ano chuvoso depois de uns três anos super secos. Poucas oportunidades para street, difícil ter uma modelo ao mesmo tempo que faz um clima bom para um ensaio externo, também não tenho me empenhado para que isso aconteça. É bom variar.

blog sobre fotografia, Iane Gomes, Itacoatiara, Amazonasblog sobre fotografia, Iane Gomes, Itacoatiara, Amazonasblog sobre fotografia, Iane Gomes, Itacoatiara, Amazonasblog sobre fotografia, Iane Gomes, Itacoatiara, Amazonas19042017-_MG_9319

Acho que tudo tem seu tempo realmente. Tempo de se encantar e tempo de perder o encanto. Perdi o encanto com algumas pessoas e que bom por isso! Dá uma sensação de liberdade. Ao mesmo tempo dá uma tristezinha por que é da nossa natureza procurar em quem se espelhar, a gente precisa de referência.

19042017-_MG_9319-219042017-_MG_931419042017-_MG_931119042017-_MG_930919042017-_MG_930819042017-_MG_932319042017-_MG_9303-2

Fiz essas fotos com o meu amor antigo, amor primeiro: a T3 com a 50tinha. Por alguma razão que eu não sei explicar tecnicamente, as lentes que eu tenho da Fuji não fotografam bem de perto, o foco é bem difícil, então quando quero detalhes eu prefiro a Canon 50 mm f/1.8, geralmente em f/2.8. As Fuji arrebentam mesmo é nos retratos.

Tenho até participado bem menos de grupos de fotografia por conta dessa mania que o ser humano tem de endeusar alguma coisa e desdenhar das outras. Ninguém consegue andar pelo caminho do meio e eu não me identifico com isso. Amo a minha X-T10, mas também amo a Minha T3, qual o problema nisso?

Qual o problema de fotografar vários segmentos diferentes? Já me deixei influenciar pelas ideias de alguns fotógrafos, confesso, pela admiração ao trabalho, ao site, ao feed do Instagram, ao Flickr, sei lá. Talvez também pela vontade de ter um reconhecimento tipo ao dessas pessoas, isso é um engano. Um erro natural, uma coisa da minha humanidade. Agora que percebi vou consertar, já estou consertando na verdade.

A fotografia existe para me servir, para me fazer feliz, não pagará minhas contas, não me fará melhor que ninguém, não será moeda de troca. Será apenas a minha forma de falar sem usar palavras.

Se você chegou até aqui é por que compartilha das mesma ideias. Se alguém quiser conversar melhor sobre isso estou por aqui…

Beijos…

Miguel Geraldo e sua primeira semana de vida

Vir a este mundo não é fácil, mas Deus envia novos representantes para renovar nosso amor e crenças na vida. Tia Iane esperou por ele durante os longos nove meses, que foram 40 semanas, não sei que matemática é essa… mas enfim, poder acompanhar seus primeiros dias é algo maravilhoso e marcante, coisas que a gente vai comentar daqui cinco, dez, vinte anos, no casamento dele, na formatura, quando a tia Iane for uma coroa enxuta.

27112016-dscf9327

Claro que ele é diferentão! Tia Iane não é especialista em fotos de recém-nascidos, mas já fez um curso mesmo antes de saber que ele viria ao mundo, só que com ele a gente não pode fazer o que quer, ele é quem manda! Não dorme profundamente, não fica parado nas poses e quer ver tudo o que está acontecendo.

Por isso fizemos tudo de maneira bem livre, aproveitando os momentos de mamar e os sorrisinhos durante o sono, já que acordado eles são raríssimos. Vocês viram o ensaio que a mamãe e o papai fizeram quando ele ainda estava na barriga? Claro que como filho de um lutador de jiu-jitsu ele faria logo umas fotos de kimono e faixa preta!

ensaio newborn jiu-jitsufotos de bebê recém-nascido com kimono de jiu-jitsufotos de bebê recém-nascido com kimono de jiu-jitsufotos de bebê recém-nascido com kimono de jiu-jitsufotos de bebê recém-nascido com kimono de jiu-jitsu28112016-dscf9486fotos de bebê recém-nascido com kimono de jiu-jitsu

Eu tenho cara de valentão mas também sou fofo e muito cheiroso!

27112016-dscf939027112016-dscf938627112016-dscf938527112016-dscf934927112016-dscf934027112016-dscf937827112016-dscf933526112016-dscf928026112016-dscf9274

Sou muito preguiçoso também! Tia Iane e toda a minha família estão muito felizes com a minha chegada por que não nascia um menininho desde 1998. Meu nome é uma homenagem ao meu bisavô Geraldo, que com certeza adoraria me conhecer. Nasci de parto cesariano pois sou o primeiro bebê da minha mãe e ela não teve passagem para os meus 3,915 kg e 52 cm de comprimento.

É isso! A Tia Iane com certeza ainda vai me fotografar muito e vocês vão me ver sempre por aqui.

6 on 6 (novembro de 2016) – Sendo criança…

6 on 6 no dia 8 esse mês… 😀 Enfim, ainda estou na vibe documental de família, separei cinco fotos da Laisa brincando de ser ela mesma: a Maria-massinha-de-modelar, a pintora, a ansiedade pela chegada do priminho (não apenas ela) e fiz uma foto em cores quando ela estava brincando no jardim, mas que ficou com cara de ensaio fotográfico… confesso: ela foi dirigida… pedi para fechar os olhinhos!

fotografia infantil lifestyle

1. Outro ângulo – a pessoinha quer caber numa caixa.

15102016-dscf9443

2. Ainda na mesma caixa.

15102016-dscf9445

3. A encomenda.

fotografia infantil lifestyle

4. Bagunceirinha profissional.

15102016-dscf9474

5. Com a tia Bia e o Geraldinho.

31102016-dscf9739

6. A flor mais bonita do jardim.

Para ver mais posts do projeto 6 on 6 é só clicar nos links aqui em baixo:

Abril 2016 | Maio 2016 | Junho 2016 | Julho 2016 | Agosto 2016 | Setembro 2016 | Outubro 2016 

Obrigada por chegar até aqui!